harmonia violão

2 – Harmonia Tonal – Introdução

Apresento aqui uma breve introdução sobre harmonia tonal. Lembrando que o conteúdo é extraído da apostila do meu curso de harmonia para violão. O estudo será melhor aproveitado através do acompanhamento dos vídeos na plataforma.

Você verá aqui:

Assista aos vídeos da Série Guia de Harmonia para Violão e complemente seus estudos sobre Harmonia Tonal!

Harmonia Tonal e o sistema tonal

Música Tonal, é aquela construída em um sistema de funcionamento e de organização sonora, sobre o qual se tem como centro um determinado tom. Foi durante séculos, o sistema predominante da música ocidental e continua sendo hoje dentro da música comercial e globalizada. A harmonia tonal está presente na grande maioria das musicas que ouvimos no nosso dia a dia.

Do ponto de vista harmônico, as possibilidades matemáticas e criativas foram esgotadas dentro deste sistema entre o final do século IX e início do século XX. A partir de então surgiram diversos outros sistemas, fato que não impediu que o tonalismo permanecesse até hoje fortemente utilizado como sistema musical. O sistema tonal surge como uma transformação do sistema modal (não entraremos em detalhe aqui).

O que conhecemos como escalas eram chamados de modos. Modo é uma sequência de notas, e o que diferencia um modo do outro são as relações intervalares entre as notas. Os modos eram predominantemente utilizados no cantochão na idade média e o processo de transformação para o sistema tonal foi lento e gradativo. Neste processo de mudança dois modos, um maior e um menor, foram escolhidos e se tornaram a escala maior e a escala menor por onde se desenvolveu o sistema tonal.

Modo Jônio: ( T – T – ST – T – T – T – ST )

Modo Jônio - Harmonia Tonal

Modo Eólio: ( T – ST – T – T – ST – T – T )

Modo Eólio - Harmonia Tonal

Processo de transformação

transição harmonia modal para harmonia tonal
1 clique para ampliar outro para voltar 😉

Modal:  Sonoridade, sensações sonoras e significados

Tonal: Desenvolvimentos das relações verticais, acordes, funções tensão e relaxamento.

Harmonia tradicional e harmonia funcional

O desenvolvimento da harmonia está documentado nos diversos tratados de música existentes. Essa harmonia utilizada como base de composição e desenvolvimento para a chamada música erudita podemos denominar como harmonia tradicional.

A harmonia funcional é recente e nasce a partir de necessidades práticas dos instrumentistas, particularmente no Jazz. Sua teoria foi toda fundamentada na harmonia tradicional.

A principal diferença entre as duas é que enquanto a harmonia tradicional lida com as sequências de acordes como emergentes das conduções das vozes (essencialmente quatro), a harmonia funcional os enxerga como blocos definidos representados por cifras. A movimentação isolada de cada nota não é levada tanto em consideração.  Podemos dizer que embora os caminhos e as formas de visualização teórica delas sejam diferentes, elas possuem a mesma raiz.

Ficou com alguma sobre harmonia tonal? Deixe nos comentários!!

Avatar
Escrito por
Mateus Bustamante
Junte-se à discussão

Obrigado pela visita!

Este site é fruto de uma busca incansável por um sentido maior na minha atividade de trabalho. Espero que encontre aqui conteúdos que o ajudem a avançar em seus sonhos!

Com carinho,

Mateus